SE registra mais de 500 homicídios no primeiro semestre

0

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresentou na manhã desta terça-feira, 3, um balanço da criminalidade em Sergipe no primeiro semestre deste ano. Segundo os dados levantados pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal, ao todo foram registrados 551 homicídios dolosos entre janeiro e junho de 2018, o que resultou em um aumento de 1% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, que contabilizou 545 homicídios.

Apesar do aumento de homicídios, houve redução no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CLVI), onde figuram as lesões corporais seguidas de morte, confrontos e latrocínios. De acordo com os dados apresentados, foram 572 ocorrências do tipo em 2018, enquanto no ano de 2017 foram 580.

A maior redução até o mês de junho ocorreu na quantidade de latrocínios [roubos seguidos de morte]. Conforme o levantamento, de janeiro a junho de 2017 foram 30 casos registrados. Já neste mesmo período neste ano, ocorreram 18 registros do tipo, resultando numa redução de 40%.

Festejos juninos

Outro dado apresentado no balanço diz respeito a redução da criminalidade durante os festejos juninos deste ano. O levantamento apontou uma redução de 14,8% no número de homicídios dolosos. De acordo com a delegada Viviane Pessoa, da Coordenadoria de Polícias da Capital (Copcal), a redução deu-se por conta do trabalho preventivo e integrado realizado pelas forças policiais do estado. “Tivemos um número bem reduzido de ocorrências, tanto nos eventos, quanto no interior do estado. Reforçamos as plantonistas, colocamos uma base no Forró Caju, e nestes locais nós não tivemos aumento de casos, tivemos um número controlado. Esse trabalho integrado foi que impactou na redução do número de homicídios e isso resulta em vidas salvas”, afirmou.

Segundo o coronel Fábio Rollemberg, comandante do Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), foram realizados 57 eventos juninos em 42 municípios, e todos eles contaram com forte atuação policial. “Isso foi fruto de um planejamento que tinha por objetivo aumentar o policiamento ostensivo para facilitar as condições de segurança dos municípios. Os festejos juninos no interior ainda não terminaram e nós continuaremos com efetivo extraordinário visando contribuir com a segurança pública dos municípios”, declarou.

por Yago de Andrade – Infonet

Imprimir